01 outubro 2015

Você precisar ser aquilo que os outros querem que você seja?




Outro dia – em Julho pra ser mais específico –, eu estava conversando com minha mãe e ela estava me contando um pouco mais da minha história. Quem me conhece, vai entender nesse trecho e vai fazer cara de que “ok, tudo bem. Eu sei da história dele”, e continuar lendo e entendendo melhor o que tenho para falar. Curioso, perguntei para minha mãe, detalhes que me levaram a chegar ao mundo. Ela olhou pra mim, se ajeitou no sofá, pôs o cotovelo esquerdo sobre o braço do sofá, e contou como tudo aconteceu naquele dia que eu entrei na barriga dela. Depois disso a minha cabeça ficou mais leve, porque eu ficava pensando um monte de baboseiras ao “nosso respeito” e até envergonhado – confesso – por algumas atitudes delas. Mas no final tudo se saiu quase bem e eu cheguei ao mundo. 

Depois dessa conversa, eu continuei querendo ser o melhor filho do mundo, o melhor neto, o melhor primo e sobrinho que a família do meu pai, e da minha mãe também, poderia ter. Tentei. Posso até ter conseguido em alguns momentos, mas a questão é que eu não sou perfeito, e ás vezes não consigo ser eu em alguns momentos. Foi então que eu decidir de vez jogar a toalha e ser quem realmente sou, e falar o que realmente quero para todos, sem ter medo do que eles vão pensar ao meu respeito. O problema é que sua família sonha isso pra você, e você acaba querendo aquilo, e você tem medo de arriscar para ver o que pode acontecer dali em diante. 

Mais eu não preciso ser e dizer tudo o que eles  querem. Eu posso ser eu, e eles podem nem notar que eu mudei. Até mesmo porque, quero começar a mudar dentro de mim. Depois, com o tempo, vou começando a mudar aqui, ali. Devagarinho, como quem não quer nada e... OPA! 

Mas a real, galera, é que você não precisar ser musculoso porque aquela menina que você está afim de pegar, gosta de caras fortes. Na verdade, ela gosta da mesma coisa sempre, porque nenhum outro garoto demonstrou nenhuma diferença na hora de ficar. Tente você mudar isso. E vai ser quem você é de verdade. O mesmo vale para as meninas. Não tente copiar as outras meninas que o carinha que você gosta, anda pegando direto. Tente mostrar para ele que você pode ser melhor, e que você não é de se jogar fora. Mais faça isso sendo você mesma, usando as suas roupas, suas próprias palavras e seu perfume favorito. Só cuidado com o excesso do perfume, porque isso se torna mais enjoativo, e... Enfim. 

E, enquanto muitos falam do meu jeito, eu vou tentando ignorar uns aqui, outros ali... Eu não vou em festas porque eu não gosto. Eu não pego tanta meninas assim, porque não quero. E outra. Cada um sabe cuidar-se de si sem precisar ouvir opiniões de todo mundo. Eu já estou nessa, de não querer ouvir ninguém. Quero criar as minhas próprias ideologias, e trilhar meu caminho sozinho, sem ter ninguém para me perturbar. Afinal, eu não preciso ser e nem fazer aquilo que as pessoas querem. Trilhe você mesmo o seu próprio caminho. E boa sorte.

11 comentários:

  1. Nossa amei, concordo com tudo o que disse, na verdade eu sou assim, eu não sou de sair muito, até porque não gosto não gosto mesmo, e não vou fazer isso para agradar as outras pessoas, pretendo trilhar o meu caminho, e as pessoas tem que gostar de mim, assim como eu sou, amei seu blog e estou seguindo beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa arrasou! Simplesmente amei <3 Concordo plenamente com tudo, não temos que mudar quem somos para tentar agradar os outros, temos que ser nós mesmo e pronto! Gostou, gostou, se não gostou problema.

    http://myyellowheartt.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Arrasou no texto, maravilhoso e super bem escrito.

    Beijos
    http://pimentasdeacucar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu penso como você. Não vejo necessidade em ser algo por pressão dos outros. É legal compartilhar nossas experiências, principalmente em textos bem escritos.

    Parabéns


    blogcoisastriviais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu penso como você. Não vejo necessidade em ser algo por pressão dos outros. É legal compartilhar nossas experiências, principalmente em textos bem escritos.

    Parabéns


    blogcoisastriviais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu penso como você. Não vejo necessidade em ser algo por pressão dos outros. É legal compartilhar nossas experiências, principalmente em textos bem escritos.

    Parabéns


    blogcoisastriviais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo texto!
    A pessoa tem que sentir-se bem consigo mesmo primeiro. Depois com os outros.

    http://www.jj-jovemjornalista.com/

    ResponderExcluir
  8. Amei o texto e me fez refletir bastante o fato de como acabamos deixando de ser quem somos realmente para tentar agradar alguém. Texto maravilhoso!!!!

    ANDYZANDO

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei bastante do texto, porque me identifiquei. Minha família quer algo pra mim, que eu não quero ser. Tentei durante muito tempo agradar a todos, mas chega uma hora que não dá. E família unida, aprende a amar a gente de todos os jeitos possiveis.
    Um abraço
    www.sombradosdezoito.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua visita e também por compartilhar os posts do blog. Obrigado por deixar suas opiniões e claro, volte sempre.